quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Enquanto a Noite Não Chega


Sábado fui ao Santander Cultural assistir ao filme Enquanto a Noite Não Chega, inspirado na obra homônima de Josué Guimarães. O filme é de uma poesia e de uma doçura excepcionais, e o amor e as memórias daqueles dois velhinhos me levaram às lágrimas logo nos primeiros minutos, e me fizeram permanecer assim durante toda a sessão. Ao meu lado o Peter chorava, e ao nosso redor todo o cinema se esforçava, inutilmente, pra ocultar os soluços. O filme mais bonito e tocante que eu vi em muito, muito tempo mesmo. E, por duvidar que eu possa fazer justiça a uma coisa tão bela e tão terna, com a devida vênia, copio o texto de apresentação que o diretor do filme, Beto Souza, elaborou, e convido entusiasticamente todos a assistirem.

“ENQUANTO A NOITE NÃO CHEGA” discute uma questão que atormenta a todos os seres humanos desde o início de sua existência, o final da vida.

Tratado pelo autor do livro, Josué Guimarães, com humor e reverência, “ENQUANTO A NOITE NÃO CHEGA”, o filme, também aborda o tema nessa direção. Se o fim está muito próximo e se tudo em volta está acabando, a única coisa que resta é fazer a travessia com alguns elementos que ainda existem. E, tudo isso, com muita dignidade.

Acredito que este tema não tenha sido tratado ainda com a importância devida na produção cinematográfica brasileira contemporânea. Os idosos, com raras exceções, aparecem nos nossos filmes apenas como coadjuvantes. “ENQUANTO A NOITE NÃO CHEGA” procura inverter essa situação. Dom Eleutério e Dona Conceição são os protagonistas da sua última e grandiosa aventura.

“ENQUANTO A NOITE NÃO CHEGA” pretende divulgar a obra do escritor Josué Guimarães, um dos grandes nomes da literatura brasileira. “ENQUANTO A NOITE NÃO CHEGA” é um romance cinematográfico como toda sua obra. O homem que se escondeu dentro de um poço (“A Ferro e Fogo”), a torre de uma igreja como última ruína de uma cidade submersa (“Depois do Último Trem”), ou ainda os elementos de uma pequena cidade (“Tambores Silenciosos”) são exemplos de imagens marcantes na sua obra.

“ENQUANTO A NOITE NÃO CHEGA” é também uma história de imagens, onde o principal elemento narrativo é a metáfora da morte. Uma cidade em ruínas com apenas três habitantes, dois velhos e um coveiro. Esta situação remete a duas leituras importantes. A mais visível desenvolve a história num primeiro plano, o conflito entre os personagens. A outra possibilidade é sutil, menos explícita, a relação existente entre os três personagens e o ambiente que os envolve. Nesta dimensão do romance de Josué Guimarães eu agrego um novo elemento, a transformação de seu Eleutério em cinegrafista, um homem que registrou sua vida e que, no final, padece pela perda de seus filmes. Assim como a comida que termina, seus filmes rebentam, sua memória desaparece. Da discussão da terceira idade ao enfrentamento da morte, do sentido da vida ao receio da solidão, este filme possibilita uma multiplicidade de leituras. Mas é um elemento inconsciente que o filme transportará a história de Josué Guimarães“ENQUANTO A NOITE NÃO CHEGA” para o nosso tempo. As perdas dos filmes de seu Eleutério significam o final de uma era de registros físicos, fotográficos. é mais do que uma história. É uma homenagem ao cinema.

Beto Souza
Diretor


sábado, 30 de outubro de 2010

Seminários Abertos GCrim





E o debate
Elite da Tropa: Tráfico de Drogas, Milícias e Segurança Pública se dará no dia 08 de agosto, às 19h, no Salão Nobre da Faculdade de Direito (UFRGS). Estará presente o autor dos livros Tropa de Elite e Tropa de Elite 2, Luiz Eduardo Soares, que após o debate fará uma pequena sessão de autógrafos.


A entrada é um quilo de alimento não perecível, e pros que quiserem certificado, o valor é de R$5,00 por um certificado 3 horas/aula.


VAGAS LIMITADAS, inscrições no CAAR ;)


GCrim Cinema



Evento preparatório ao debate sobre os livros Tropa de Elite e Tropa de Elite 2, o GCrim Cinema exibe nessa quinta-feira, dia 04/11, às 11h30min, na Sala Alberto Pasqualini, da Faculdade de Direito (UFRGS), o filme Tropa de Elite, a ser posteriormente debatido pelos professores
Moyses Pinto Neto e José Antônio Gerzson Linck.

Entrada franca e todos convidados ;)

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Elite da Tropa: Tráfico de Drogas, Milícias e Segurança Pública



O GCrim acabou de confirmar tema, palestrante, data e local dos Seminários Abertos de Ciências Criminais de novembro.

O título do debate será "Elite da Tropa: Tráfico de Drogas, Milícias e Segurança Pública", com a presença de Luiz Eduardo Soares, coautor dos livros Cabeça de Porco, Elite da Tropa e Elite da Tropa 2. O evento acontecerá no Salão Nobre da Faculdade de Direito da UFRGS, no dia 08 de novembro, às 19h, com entrada franca. Após o debate, haverá sessão de autógrafos.

No dia 04 de novembro, às 11h30min, na Sala Alberto Pasqualini, será realizado evento preparatório, com a exibição do filme Tropa de Elite, atividade do GCrim Cinema. Na ocasião, debaterão o filme Moyses da Fontoura Pinto Neto e José Antônio Gerzson Linck. Entrada franca.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Caio Fernando Abreu

Navegando encontrei a campanha para salvar a casa do escritor Caio Fernando Abreu da especulação imobiliária (aqui). Assinei e convido vocês a também assinar a petição.

Então, que seja doce. Repito todas as manhãs, ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias. Bem assim: que seja doce. Quando há sol, e esse sol bate na minha cara amassada do sono ou da insônia, contemplando as partículas de poeira soltas no ar, feito um pequeno universo. Repito sete vezes para dar sorte: que seja doce, que seja doce, que seja doce, e assim por diante. Mas, se alguém me perguntasse o que deverá ser doce, talvez não saiba responder. Que seja doce o dia quando eu abrir as janelas e lembrar de você. Que sejam doce os finais de tardes, inclusive os de segunda-feira - quando começa a contagem regressiva para o final de semana chegar. Que seja doce a espera pelas mensagens, ligações e recadinhos bonitinhos. Que seja (mais do que) doce a voz ao falar ao telefone. Que seja doce o seu cheiro. Que seja doce o seu jeito, seus olhares, seu receio. Que seja doce a leveza que eu sentirei ao seu lado. Que seja doce a ausência do meu medo. Que seja doce o seu abraço. Que seja doce o modo como você irá segurar na minha mão. Que seja doce. Que sejamos doce. E seremos, eu sei.

- Caio Fernando Abreu


quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Crimonologia Cultural e Rock


Retirado do blog do professor Salo de Carvalho (http://antiblogdecriminologia.blogspot.com/), com os devidos créditos.

Do blog Remix, CLICRBS:

“Eu sou obsceno, mal e poderosamente sujo, sou um homem procurado, inimigo público número um”, cantava o finado Bon Scott. O grande vocalista do AC/DC sabia o quanto era perigoso fazer rock naquelas idos de 1970 _ e não apenas para si mesmo. Fazer rock era viver o rock, o que significava flertar com um estilo de vida potencialmente criminoso e que merecia ser visto como um problema de ordem social e política. Merecia, portanto, um estudo pelo viés da Criminologia.
Criminologia, para você que, como eu, não estudou Direito, é basicamente a ciência que estuda o crime como um fenômeno além do simples ato de infringir a lei. Ela escarafuncha todo tipo de hipóteses para explicar comportamentos criminosos _ o que inclui o rock’n'roll, vejam vocês.
Por isso, a galera do Centro Acadêmico André da Rocha, do curso de Direito da UFRGS, faz hoje e amanhã a segunda edição do seminário Criminologia Cultural e Rock. É uma baita oportunidade para quem quer entender o rock além da pirotecnia histérica que o promove, da música pura e simples e da trindade fechada com drogas e sexo _ mas que não ficarão de fora, claro.
A exemplo da primeira edição, gente gabaritada falará a respeito de movimentos que ajudaram a formatar e popularizar o rock, como a contracultura, a psicodelia e o punk, além das bandas, personagens, histórias e músicas cruciais para o gênero ao longo de meio século. Tudo bem informal, como não manda o figurino da casa.
O minicurso é gratuito e ocorre, nos dois dias, às 19h30min no Pantheon Acadêmico no prédio de Direito da UFRGS (João Pessoa, 80)."

terça-feira, 4 de maio de 2010

Corte de Vendas


Rainha de Vendas do Trimestre - eeeeeeee .o/
"Um dos segredos do sucesso é se recusar a deixar que
adversidades temporárias nos derrotem." Mary Kay Ash

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Lei Ficha Limpa

Em breve o Congresso irá votar no Projeto de Lei Ficha Limpa.

Nós temos pouco tempo para convencê-los de passar esta legislação ousada que irá mudar a política brasileira para sempre!

A Lei Ficha Limpa irá remover das eleições candidatos que cometeram crimes sérios como desvio de verba pública, corrupção, assassinato e tráfico de drogas. Vamos pressionar nossos deputados conseguindo 2 milhões de assinaturas para mostrar que, se eles não votarem pela "Ficha Limpa", não votaremos neles! Assinem aqui:http://www.avaaz.org/po/brasil_ficha_limpa/

terça-feira, 13 de abril de 2010

Ney Matogrosso - Beijo Bandido

Entre esta terça (13) e quinta (15), Ney Matogrosso apresenta no Teatro do Bourbon Country, em Porto Alegre, o show do CD Beijo Bandido, lançado em 2009.
Ao lado de Leandro Braga (piano), que também assina a direção musical, Lui Coimbra (cello e violão), Ricardo Amado (violino e bandolim) e Felipe Roseno (percussão), o músico entoa as 14 faixas do disco, inspirado na letra de Invento, de Vitor Ramil, além de canções mais antigas que fizeram sucesso no seu timbre afinado.
Estão na lista Medo de Amar (Vinícius de Moraes), Bicho de Sete Cabeças (Geraldo Azevedo, Zé Ramalho e Renato Rocha), De Cigarro em Cigarro (Luiz Bonfá), Segredo (Herivelto Martins e Marino Pinto), A Bela e a Fera (Chico Buarque e Edu Lobo), Nada por Mim (Herbert Vianna e Paula Toller) e Mulher Sem Razão (Cazuza, Dé e Bebel Gilberto), entre outras.


E eu não vou... snif sniff ¬¬

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Mary Kay

E eis que eu me tornei uma consultora Mary Kay! A Pri já tinha me apresentado aos produtos e eu, desde esse momento, já estava perdidamente apaixonada por eles! Conversa vai, conversa vem, ela me convidou pra ir à Casa Rosa, a casa da Mary Kay em Porto Alegre, pra conhecer um pouco melhor a proposta da companhia e ouvir relatos de quem já conhece e trabalha com a marca a mais tempo. E eu me encantei ainda mais com a delicadeza, a sofisticação e a qualidade do que me estava sendo apresentado. E eis que eu me tornei uma consultora Mary Kay! Meus primeiros produtinhos chegam no início da semana que vem, e eu vou começar a espalhar beleza pelo mundo! Tô muuito feliz, e espero poder fazer com que outras pessoas assim se sintam!

Quem quiser saber mais, entra em contato comigo, que eu explico tudinho e ainda dou um pulinho na tua casa e te presenteio com uma sessão exclusiva de cuidados com a pele!

Flora Valls, agora Consultora Mary Kay - 140258.
Contato: através do telefone (51) 84145673, ou dos e-mails floravalls@tj.rs.gov.br e floravalls@hotmail.com

*ah, acho que em breve estarei fazendo um blog especialmente para tratar de assuntos relacionados à beleza e, é claro, à Mary Kay. Aguardem!


quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Formatura do Peter

Pois é, terça-feira passada, dia 29 de dezembro, tivemos mais uma formatura em família. Dessa vez do Peter, que se formou no Ensino Fundamental; sem louros nem glórias, mas que - graças a deus - se formou. Depois de um ano praticamente inteiro de dúvidas, de bilhetes pra escola, de pedidos de ajuda e de tentativas de fingir que tudo estava bem quando na verdade não estava, depois das semanas mais estressantes devido à incerteza sobre se haveria ou não formatura, eis que houve. Houve e foi bonito, com o Peter entrando junto com seus coleguinhas e parecendo um tanto deslocado entre eles, um pouco grande demais para estar ali. E mais um ano escolar se passou, e findou o primeiro dos muitos ciclos escolares que esperam por todos nós. Findou deixando pra trás alegria, e pra frente, esperança. De quê? De que o Peter estude mais, se esforçe mais, e que leia mais, principalmente. Que seja mais, enfim. E melhor. Parabéns, Peter! E que venha o Ensino Médio!