sábado, 31 de maio de 2008

Quinzenal.

Volta às aulas, volta à rotina, volta aos livros. Já bem adaptada ao meu novo hábitat, não me senti assim tão bem na nova sede e pedi pra retornar à Alberto Binns. Quero dizer, como assim não tenho aula com o Moreno?! Sala 9 mais superlotada do que nunca, muitos rostos conhecidos. Me recuso totalmente a assistir às aulas da Cláudia, olha o respeito né. O abraço do Ferrari é até bem agradável, e o Saul e o Zanella já me emprestaram casaco, completamente indispensável naquele ar condicionado mode on não sei por que raios. Horário montado pelo Lucius, por enquanto estou conseguindo segui-lo à risca, mas não sei. Acho que ele é meio pequeno/curto, vou ter que incrementar. Eu não sei quem foi que disse que morar sozinho é divertido, pois não é, não. A casa fica num silêncio abismal, sinto falta do barulho que as minhas pestes fazem. Tudo fica frio e, se eu estendo as toalhas à noite, saio pela manhã e, na volta, está chovendo, elas continuam na chuva, porque não tem ninguém pra tirá-las de lá. É bem útil ter a casa vazia, pro quesito 'estudar'. Mas é só isso. Legal não é.

2 comentários:

ter disse...

Entendo.
Eu, particularmente, morreria de tédio.


:@

Yabukishin disse...

Uma casa, muitos livros, pensamentos insólitos...

hum... posso usar esse ambiente como cenário prum filme?

brincadeira...